Posted by : WhiteVir domingo, 23 de abril de 2017




Não tinha certeza se aquilo era um sonho ou a realidade. Lembrara-se de dormir, mas se havia saído da cama, também era outra historia. Mas se era um sonho, aquilo estaria demorando demais.

Começara numa caverna, escura aponto que não enxergava o que estava a cinco passos a sua frente. Pegou a Explorer Badge, que emitia um brilho branco.

- Outch.-Falou quando virou a luz em direção a seus olhos, acidentalmente.

Ergueu o braço, para frente. Aquilo serviria como uma lanterna, permitindo Sally ver um pouco mais. Voltou a caminhar, pois sabiq eu se ficasse parada, provavelmente não descobriria a razão daquele sonho.

Ouvira sons de lutas, mas realmente não estava interessada, não no momento. Queria sair dali o mais rápido possível, essa era a única certeza.

O corredor parecia cada vez mais infinito e não havia uma luz no final.

Sally...

Ouviu. Mas se virou rapidamente e não havia ninguém. Determinada, virou-se e deu mais alguns passos para a frente. O eco daquela voz acabara, pensou. Talvez se avançasse mais, saberia da onde e de quem aquela voz provia.

Sentiu que se passaram mais algumas horas. Mas não estava cansada, embora suas pernas tremessem.

....Sally....Sa..l..ly...

- Não tem ninguém ai?-Perguntou, mais para si mesma. - Sabe, seria legal você aparecer pra gente bater um papo, né?

Mas a única resposta que obteve, foi um leve ecoar de sua voz. Piscou algumas vezes, procurando pela voz. Sem resultado, voltou a caminhar.

Começara uma fina neblina, branca e cinzenta. Conforme avançava, a fumaça começara a se adensar, a ponto que Sally diminuiu sua caminhada, mais atenta ás direções que o corredor fazia. Como se pregasse uma peça.

Sally!

- Mas que está ai?! -Berrou com raiva e apertou a Explorer Badge.

Seus passos passaram a serem duros conforme se virava para ver se era alguém. Mas a fumaça atrapalhava. E estava tão escuro...

Sally! Sallyyyy!

- Sério, não poderia mostrar a cara?! -Gritou mais uma vez, virando-se para o lado.

Eu vou acabar com seus pesadelos, Sally...

- Então poderia realmente aparecer?! Porque cara, eu realmente não gosto de pega-pega!

Não passou na sua cabeça, que estava falando sozinha. Sentia a presença de alguém misterioso, cada vez mais perto. A raiva começara a aparecer cada vez mais, inalando o ar cada vez mais forçado, dilatando as narinas.

O medo que pensou em ter, agora fora deixado de lado. Seja quem estivesse fazendo aquilo, era uma brincadeira de mau gosto. Irritada, a Totodile rosnou. As pernas tremiam e as mãos ameaçavam a soltar o objeto.

SALLY!

- Eu estou bem aqui! Apareça! O que você quer?!

A voz parou.

Arregalou os olhos, vendo que a gema da Explorer Badge havia trincado aparecendo pequenas ranhuras. A luz ameaçou a falhar.

- Ah não...-Começou a se lamentar.

E aproximou o item do rosto, segurando com as duas patas, com medo que caísse. Parecia algo frágil e tão simples, que se caísse no chão, se espatifaria em uma centena de pedaços pequenos. Mas a luz continuou, um pouco mais fraca.

Suspirou alto, aliviada. E então percebera.

Sally estava se estressando por algo que não valeria a pena.  

A Explorer Badge havia sido danificada por uma atitude descontrolada.

- Ah não.

No final, apenas ela sairia danificada. Seja o que fosse aquilo, principalmente uma piada, estaria caindo na armadilha, deixando-se levar por algo que poderia ser imaginário.

“Isso aqui ainda é um sonho?”-Pensou abruptamente.

- Preciso sair daqui. –Concluiu.

Passou a andar mais rápido e para sua surpresa, a fumaça fora ficando cada vez mais translúcida, desaparecendo. Com um sorriso no rosto, passara a correr mais rápido, com suas pernas firmes. Viu a luz e não desacelerou, ainda que começasse a arfar.

E quando saiu, sentiu que respirava o ar puro, erguendo as costas e estendendo os braços. A luz do lado de fora era branca, e o cenário passava de um cinzento despercebido. Fechou os olhos.

“Por favor! Me ajude!”-Berrou a voz.



* * * 


- EU VOU! EU VOU! NÃO SE PREO-

Acordou, sobresaltada e afastando todos os cobertores, arfou.

- Sally! -Fala a Snivy, se aproximando.

- AHN? -E olhou para os lados.- Ellie?

- Sally?-Perguntou, indecisa.

- Ellie! -Sorriu.

- Você acordou! Finalmente. -Suspirou alto, se tranquilizando.

- Estava dormindo?-Indagou.

- E muito. Louis acordou os outros, mas você estava parada feito pedra.

Sally olhara para a porta, e viu a bagunça que fizera. Com as almofadas espalhadas e travesseiro no chão, a fronha quase que saindo e o cobertor quase que no chão.

Seu peito subia e descia, percebendo que sua respiração estava acelerada. Passou a olhar para o quarto, saindo da cama.

- Sally, o que aconteceu?-Perguntou assim que a Totodile saiu da cama.

- Eu acho... - e se enrolou, atrapalhando-se nas próprias palavras.

Olhou para a janela e vira que já era de manhã, por volta de umas oito horas. Mas ainda se sentia um pouco cansada. A noite não fora tão produtiva.

- Eu tive um pesadelo.

- Um pesadelo?-Pergunta cruzando os braços.

- Sim.

Decidiu molhar o rosto, sentindo um arrepio quando entrou em contato com a água gelada. Secou-se rapidamente e pegou a bolsa.

- E... Foi muito ruim?- Snivy perguntou gentilmente.

- A verdade... É que eu estava presa. Mas consegui sair dali, no último instante.

- Isso é bom!

- Pode crer. Mas...

Ellie não pronunciou nada, apenas virou a cabeça como se estivesse com duvida. 

- Eu ouvi vozes... -E voltou a se sentar na cama, com o olhar distante. – E eu reconhecia as vozes... De algum lugar, eu acho. Mas o pior foi que no ultimo segundo, eu ouvi alguém pedindo socorro. -E se virou para Ellie, vendo a reação da amiga.

Ela por sua vez, agora estava com a mão no queixo e outra na cintura. Olhava para baixo, pensativa.

-Talvez devêssemos analisar com mais calma isso... Digo, sonhos as vezes são proféticos dependendo do como são. Ou algo nele está camuflado, de modo que apenas seu subinconsciente saiba diferenciar. Que interessante.

-....Hum....

- Pode me contar um pouco mais quando formos para a missão?

- Oh, claro. Agradeço a ajuda.

- Não há de que. Explorar é comigo mesmo. Hah.


* * *


Decidiram que pegariam o Quest depois de irem a Treasure Town. Cumprimentaram os donos das lojas, percebendo que alguns também não estavam presentes. Em outras partes, grupos estavam sentados em bancos ou até mesmo com alguns pedações de papeis em cima de mesas, discutindo.

Uma dupla, na qual nunca tinham visto naquela vila, estava saindo do Hospital, com alguns curativos. Conversavam, mas a maior delas, falava alto e empolgada, enquanto seu companheiro apenas assentia sorrindo.

A que pronunciava, era uma cratura bípede e alaranjada, assemelhando-se a um lagarto. Tinha na ponta de sua cauda, uma chama viva, vermelha e amarela. Ela tinha presas finas e afiada, mas o que mais se destacava em seu rosto, eram os olhos azuis celeste.

Ela também carregava uma mochila em suas costas, um pouco diferente da de Sally.




O segundo, parecia um pouco mais tímido. Ao contrário de sua parceira, ele tinha pelos escuros cinzentos, além de uma espécie de cachecol preto no pescoço. As orelhas eram pontudas, se mexendo constantemente. A crina em sua cabeça, tinha a ponta vermelha, assim como as suas sobrancelhas. Seus olhos era azuis e ao redor, tinha um contorno vermelho carmesim. O corpo era pequeno, mas dinâmico, e na ponta, possuía uma cauda se assemelhava a um pompom.





Assim que as avistaram, pararam.

- Hey, olá! -Falou a Charmander. - Nunca tinha visto vocês por aqui. Disseram que havia duas integrantes novas na Guilda. Qual é o nome de vocês?

- Meu nome é Sally. -Sorriu a Totodile.

- Me chamo Ellie. -E ela estendeu a mão, apertando a pata da outra criatura.

- Sou Clarisse. E esse boy aqui é o Zuki. -E aontou para o amigo, que sorriu. - Também somos exploradores. Mas não nativos da região...

- Espera, vocês não são daqui? -Indaga Sally.

- Ah, nem. -Respondeu tranquila.- Na verdade, somos de um outro país conhecido como Lohshire.

- Lohshire?

- Sim! Sabe, nós viajamos de barco até aqui, Dorwine. E viemos explorar algumas Dungeons!

- Nossa! Eu não sabia que tinha outros países... Isso nem me passou pela cabeça, na verdade.

- A verdade, é que viemos de um continente, de um dos países, que é bem grande.-Comentou animada, mexendo sua cauda.- Então, desembarcamos na praia, num porto ao norte daqui. Ao invés de irmos para a capital, decidimos visitar Treasure Town de novo!

- É, eu realmente preciso estudar geografia... -Riu Sally.

- Se isso servir de ajuda, eu tenho alguns mapas sobrando. Aqui ó.

Vasculhou entre os seus pertences, encontrando alguns papéis enrolados. Ela pegou dois deles, e entregou a Sally.

- São pergaminhos. Um do Mapa-Mundi e o outro, de Lohshire.

- Agora eu definitivamente irei fazer uma coleção de mapas. -Concluiu Ellie, que não havia se pronunciado até então.

- Clarisse poderia falar o dia inteiro sobre Guildas, mapas e Dungeons. -Sussurrou risonho o Zorua.

- AH! É VERDADE! -Gritou a Charmander.- Eu definitivamente devo falar sobre a minha Guilda um dia desses. E sobre a história dos continentes, das guildas, dos Teams mais conhecidos e lendários, do Team ACT e-

- Okay, Claris, acho que elas entenderam...-Pronunciou Zuki.

- Cara, se você estiver por aqui nesse fim de semana, me de um aviso.-Alertou Sally.- Eu definitivamente preciso conhecer mais sobre esse continente...

- É claro! -E ela entrelaçou as propias mãos, alegre. - Seria muito legal!

- Acho que devemos ir indo, Sally.-Sugeriu Ellie.

- É, é verdade. Charles não vai curtir muito a ideia de não fazer Quests...Urgh.-E um arrepio subiu a sua espinha.

- Espero que a gente se veja por ai! Até porque tem muita Dungeon...-E ela acenou, indo embora ao dar meia volta.




- Eu acho que agora, você talvez devesse ler o Guia da guilda, não é Sally?-Provocou Ellie, com um sorriso predatório.

- Eu não sei o que me assustou mais. -Diz Sally, seguindo ao lado de Ellie.- Você sorrindo desse jeito do mal ou o fato de eu realmente não conhecer nada daqui.

- Eu posso adiantar alguns tópicos pra você, mas você precisa ler o livro. Eles abordam metodos da Guilda, asim como códigos e leis a serem cumpridas, entende?

- Eu não gosto tanto de burocracia...-Debochou, curvando os ombros.

- Talvez você ache enjoativo, mas vai ser muito útil.

- Você quer que eu pergunte como ele vai ser útil, não quer?

- Mas é claro! -E riu. - Mas irei falar, de qualquer maneira.

- Ah, olha, chegamos na tenda. -Interrompeu Sally.

- Espere, tem alguém na fila.

Na ponte, duas criaturas haviam aparecido. O primeiro se assemelhava a uma raposa cinzenta, com olhos vermelhos e orelhas pontudas. Seus dentes eram afiados e no inicio da boca, duas presas caninas pareciam em cada lado da bochecha. Suas patas eram pretas, assim como seu rosto e barriga. O fundo dos olhos era diferente dos demais Pokémon, pois era de um amarelo vivo. Sua pupila tinha a cor avermelhada, assim como seu nariz triangular. E por fim, no inicio de sua cauda, havia um tufo de pelos acinzentados. Andava timidamente, muito próximo ao Pokémon ao lado.



O outro, tinha um ar mais alegre e andava quase que saltitante. Era quase semelhante a um castor, exceto que não havia dentes saindo na frente da boca. Tinha uma pelagem listrada que ai até o final do corpo, a cauda. As patas dianteiras eram de uma cor creme, enquanto as posteriores eram de um marrom claro. Tinha uma mancha nos olhos, quase chegando à ponta do nariz. As orelhas estavam um pouco levantadas, ouvindo tudo que estava ao seu redor.




- Olá senhor e senhora Kecleon!-Disse Zigzagon.- Eu poderia comprar uma maçã?

- Oh, irmãos Klo! É um prazer revê-los!-Cumprimentava o Kecleon.

- Eu digo o mesmo! Tome, esta é a quantia, certo?

Kecleon conferiu e sorriu.

- Esta tudo certo.

- Aqui meus pequenos!-Entregou a fêmea, numa pequena sacola de papel marrom escrita “Irmãos Klo  ❤".

Poochyena timidamente a pegou e agradeceu.

- Obrigada novamente Senhor e Senhora Kecleon!

- Somos nós que agradecemos meus queridos!-Respondeu a Kecleon verde, virando levemente a cabeça e sorrindo.

- Somos felizes por ter vocês como nossos clientes. Sempre serão bem vindos!

Os pequenos acenaram e dando meia volta, cruzaram a ponte, saindo daquela parte da vila. O Kecleon roxo suspirou satisfeito e sorriu.

- Oh. Eles são os irmãos Klo. Recentemente, a mãe deles teve alguma doença ainda não identificada, e eles vêm aqui toda semana fazer as compras.

- Eles não são uns amores? E são tão pequeninos...

- Eles são bem jovens...

- Senhor e Senhora Kecleon!-Berrou o mais novo dos irmãos e o mais alegre.

Os irmãos vieram correndo e pararam em frente do casal. Abriram a sacola e mostraram um par de maças e uma Oran Berry.

- Há algumas coisas a mais. Não pagamos por isso.

O casal sorriu entre si e a senhora Kecleon se inclinou no balcão.

- É um pequeno presente meus amores.-Sussurrou, piscando.

- Oh. -E ambos coraram com o sorriso da vendedora.– Neste caso... Muito obrigado!

- É sempre um prazer meus caros. Tenham cuidado ao voltar para casa, sim?

- É claro! -E voltou a guardar os objetos.– Obrigado mais uma vez!

Viraram-se, e perceberam da presença das jovens. Ambos sorriram e cumprimentaram. Tímidos, saíram da saída, saltitantes.

- Sim, eles são uns amores. –Concluiu Ellie.


Alguns minutos mais tarde, passaram na Kangaskan´s Store. A Kangaskhan as saudou entusiasmada, guardando seus itens numa gaveta escrito “Team Braveheart”.

- A senhora sabe o nome do nosso Team?-Perguntou Sally, boquiaberta.

- Oh! É claro.-Sorriu calorosamente.- Tudo corre rápido por esta vila, e as noticias não são diferentes. Eu desejo boa sorte em sua jornada!

- Obrigada!


* * *



Antes de chegarem ao Duskull´s Bank, avistaram os irmãos Klo novamente. Estavam de frente para um Pokémon amarelo, com as partes da cintura para baixo, marrons. O nariz escondia a boca, e era grande e pendente, como uma trompa. Os olhos eram pequenos e astutos, e suas orelhas eram levantadas para cima. O Pokémon bípede gesticulava com as mãos enquanto falava.
                                   




Os Pokémon riram e se despediram do Drowzee. Acenaram novamente para as garotas, que retribuíram o gesto. O Pokémon amarelo saiu de sua posição e olhou na direção delas.

- Olá.-Iniciou a conversa, com seu sotaque forte.- Vocês são as novas integrantes da Guilda, não é mesmo?

- Ah, sim somos. -Ellie responde, cautelosa.- Quem é você?

- Um visitante desta cidade. Conhecem os pequeninos?- E apontou para os jovens, que estavam contemplando uma flor, em um arbusto próximo.

- Apenas de vista.

- Oh, entendo. Eles acabaram perdendo um item e conversamos sobre.

- Perderam? -Intrometeu-se Sally.- Qual item?

- É um pequeno colar da mãe deles. É uma lastima...-Suspirou.- Bem, eu vou indo. Adeus.

- Adeus.- Responderam em uníssono.

Na caminhada pela guilda, passaram pela divisa na qual havia uma nova placa, escrito “Crossroads”. Sempre um ponto de referencia. Subiram as escadas da Guilda, ao descerem para o segundo andar, Bidoof as aborda.

- Charles disse para apresentar o Outlaw Notice Board.-Disse saudoso.- Embora também haja o Job Bulletin Board. Eu vou ajudar vocês a escolher alguns trabalhos, tanto deste quanto o do outro. Deixe-me ver...

- Ellie...

- O que foi Sally?- E a própria se calou. 

Sally se aproximara do  quadro com os papeis seminovos, trocados a poucos minutos atrás. Pegou um papel amarelado, arrancando com força. Passou os olhos, vorazes, e terminando de ler, mostrou a Ellie.

- Ah não... -E guardou rapidamente na mochila, olhando para Sally.

- Nós temos que ir Heitor.-Ellie falou apressada, dando alguns passos para trás.

- Mas eu sem sequer aju-

- Foi de grande ajuda! Mas temos que ir indo!

E saíram em disparada a Crossroads.



Pularam alguns degraus da Grande escadaria, como se ignorassem tudo ao redor. Avistou um Pokémon encolhido, escondido ao lado da pedra, a direita da Guilda. Quando chegaram mais perto, viram que se tratava de um Poochyena. Ele escondia seu rosto, tentando conter suas lágrimas.

- Ah não...-E Sally se agachou, apoiando a pata no ombro dele. Ele pareceu levar um susto, mas ao reconhece-las, apenas voltou a abaixar a cabeça.

- Ele... Ele...-Soluçou.

- Por favor, se acalme... Nós te ajudaremos ok?

O Pokémon levantou a cabeça com os olhos úmidos. Tremia, e com as orelhas estavam baixas, fungou antes de perguntar:

- Podem mesmo?

- Sim!

- Meu irmão.-Falou co sua voz chorosa.- Ele... Ele foi a força com aquele Drowze... Foi tão rápido...- E Ellie notara a mancha vermelha que estava na barriga do pequeno.

- Oh, são vocês.

Gerren se aproximara, com o olhar preocupado. Ellie não chegara a perceber, pois retirara uma Oran Berry e uma Black Gummi. Oferecera ao Poochyena, que se afastou um pouco, ainda chorando.

- Sei que estão ocupadas... Mas por acaso, chegaram a ver um Drowzee? Com um sotaque meio forte, sabe, ele é-

- SIM!- Exclama Sally, estupefata Ela se levanta.– Estamos atrás dele!

Snivy chegara um pouco mais perto, se ajoelhando. Ela mordiscou o inicio de ambos os alimentos, e afirmara que aquilo iria faze-lo se sentir melhor. A dor passaria. Então o pequeno abriu a boca, e logo seu apetite começara. Ellie observou feliz, e se levantou.

- Eu também!-Afirmou Gerren. - Venho procurado ele desde a semana passada!

- CERTO!-E Gerren se empolgou, sorrindo.- Onde ele está?!

- Um minuto, vocês dois. -Disse seriamente a Snivy.

Ambos se calaram e viram Ellie, que havia feito o Pokémon parar de chorar. Ela então olha para Gerren, e começa explicar novamente.

- Nós precisamos estar calmos. Pequenino, qual seu nome?

- Harold..- Ele havia se acalmado, começando a mastigar a Black Gummi.

 As lagrimas estavam começando a cessar, embora continuasse a fungar algumas vezes.

- Muito bem. Vamos fazer o seguinte: vá para a Guilda, pois pegamos o seu caso, okay? Nós três vamos atrás desse Drowzee, e salvaremos seu irmão. Promete que espera mais um pouquinho?-Pediu gentilmente.

Poochyena sorriu, começando a se acalmar. Sorriu para Ellie e após acenar a cabeça, começou a andar e subiu as escadas.

- Muito bem. Vamos aonde, Garren?

- É Gerren. -Corrigiu-a.- A última vez que ele foi visto, foi no Mt. Bristle.

- Mas... Onde fica isso?-Pergunta Sally, que na mesma hora, abriu a bolsa de Ellie, pegando o papel.

- Deixem isso comigo!-Falou o Growlithe, dando alguns passos à frente.– Se formos agora, não irá demorar muito!

- Vamos nessa!-Disse Sally, antes de sumir na luz azul.


* * *

- Nossa, a gente tá aonde?

Ellie deu meia volta, olhando para cima e para baixo. Ela viu que Gerren olhava para os lados.

- Devemos ir indo. Aonde fica a entrada?-Indaga a Snivy, ficando ao lado do Growlithe.

- Eu também quero saber.

-Ficar parado não vai ajudar muito. 

E sem mais palavras, a dupla caminhou alguns passos, mas Gerren pareceu se lembrar de algo e parou.

 - A proposito, cadê a Sally? Ela não estava com você?

- Ela estava aqui agora mesmo, com a gente. - E se virou, vedo que não havia nada atrás dela. Então, fazendo um gesto com as mãos, aproximou-as da boca.– Hey! Sally!

- OI OI PESSOAL!- Surgiu detrás de um arbusto, assustando os outros dois Pokémon.

Gerren havia se aproximado de Ellie com a posição de ataque e esta estava com a mão em seu ombro, prestes a avançar com o chicote. Ambos rapidamente desfizeram a pose, suspirando.

- Sally, onde você esteve?

- Relaxa Ellie. -Disse, tentando aalma-la. Seu ar era presunçoso.- Mas se liga, na trilha lá atrás, aquela de uns dez metros antes daqui, sabe? Então, achei a entrada da Montanha! O pior é que ela era bem familiar...

- Isso é ótimo! Nos leve até lá!

- Deixem comigo! -E se virou, voltando a andar pela floresta, menos densa.

Ellie guardara seu chicote e fora a primeira a avançar.

Em alguns poucos segundos, quando não havia mais a floresta densa, Sally virara uma grande pedra, e ao lado desta, estava uma grande abertura.

O que havia agora, não era uma floresta e sim picos de rochas, arredondados e alguns pontiagudos, estes com maior altitude. A entrada era relativamente grande, podendo os três passarem em linha reta tranquilamente.

Totodile olhara para o sol e para sua surpresa, ele estava quase alcançando seu ponto mais alto.


Pediu para que se apressassem e entraram na caverna.


















Leave a Reply

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

- Copyright © 2016 Pokémon Mystery Dungeon: A Fanfiction - Escrito por White Vir Scarlet (WV) - Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -